8

"Cearei com ele e ele comigo."




É simples a minha casa.
Fica distante do povoado... pra chegar lá é preciso pegar uma estradinha de terra.
Entre árvores, flores, ar úmido e fresco... onde há canto de pássaros, cigarras, sapos e passeios de vagalumes e borboletas....
Onde a noitinha chega mansa, serena e convidativa.
Onde há silêncio, quietude e paz... é lá que eu moro.

Da minha janela da cozinha é lindo de se contemplar o pôr do sol, vermelho entre as nuvens, me fazendo calar e agradecer.

As luzes se acendem devagar... bichinhos dançam em volta dela... chaleira assobia e solta sua fumaça com cheiro de chá...

Há silêncio na minha casa. Mas não se engane, há alegria nela também.
Esse silêncio é um silêncio reverente, grato, dançante, livre pra ser o que quer, mas prefere ser silêncio.

Minha casa recebe visita as vezes... mas está completa como está.
Nela, moramos eu e o meu Senhor.
E foi com Ele que eu aprendi a gostar do silêncio
a amar a contemplação,
a extrair as riquezas escondidas na quietude,
a sossegar a alma,
a reverenciar a vida,
a compreender que tudo já está feito e meu propósito é apenas não crescer e fazer do meu coração um tesouro guardado pra Ele.

Foi com Ele que aprendi a amar as coisas simples e me esquivar do que é negro, sórdido, sujo...
Foi com Ele que aprendi a olhar com reverência cada alma e não tocá-la... esse trabalho não é meu...
Qual meu trabalho?
Meu trabalho é aprender Dele, manso e humilde de coração...

Meu trabalho é parecer com Ele em cada atitude, ter o coração Dele, amar o que Ele ama e fazer o que Ele faz... é tão difícil... Ele é tão perfeito e eu tão desengonçada...

Meu trabalho é estar junto com Ele todos os dias, o dia todo e prestar bastante atenção, porque Ele não joga palavras fora, nem tampouco é tagarela... as vezes só sorri e eu então entendo o que quer dizer.

Ah, como Ele preenche a minha casa...
Como Ele traz vida a tudo que existe dentro da minha casinha...
Como Ele colore o ambiente com a sua presença,
Perfuma com seu cheiro de vida, de sol, de descanso, de paz...

Amo vê-lo sorrir,
Amo vê-lo dançar de pano de prato nas mãos e descalço pela casa...
Amo quando gargalha de uma piadinha sem graça
E amo o seu olhar profundo para as coisas... sem pressa.

Posso visitar a 'cidade grande' quando quiser, mas não tem nada pra mim lá.
As coisas do lado de fora não me atraem... eu tenho tudo tudo de que preciso...
É Ele quem traz todo o suprimento diário e não tenho falta de nada.
Ele está lá dentro e Ele por si só preenche cada necessidade da minha casa.

Quero o que Ele quer... e Ele quer agradar o Pai, então eu quero também.
Quanto mais o conheço, mais tenho sede de conhecer.
Mais quero a sua Companhia e amanhecer e entardecer e anoitecer todos os dias com Ele.

Sua presença nunca me cansa.
Suas palavras nunca me ofendem.
Seu sorriso nunca é falso.
Seu olhar nunca é odioso.
Suas lágrimas nunca são superficiais.
Sua amizade nunca me decepciona... e eu sempre quero mais Dele.

Fico esperando o dia amanhecer pra pular na sua cama... mas Ele sempre já está de pé colocando a mesa pra nós dois, tirando do forno alguma coisa que adoro e sorrindo pra vida, para os passarinhos, para o céu azul e as nuvens peraltas fazendo desenhos...

Se minha alma está inquieta por minha própria incredulidade, então eu o abraço e ali me derramo... e ali fico sem pressa até que o amor Dele seja derramado sobre mim e o meu cálice transborde!

Quantas vezes acho que Ele se cansa das minhas dúvidas,
Como questiono o seu amor, quando não confio no que me diz.
Como tenho medo que Ele vá embora...  e Ele sempre repete: "Estarei aqui todos os dias da sua vida!"
Constrangida respondo: "Me perdoe por duvidar de novo..."

Cada dia é único e Ele nunca me conta o que vamos fazer no dia seguinte.
Eu só tenho uma certeza, não farei sozinha, Ele estará comigo.

Está comigo quando sou egoísta,
quando o magoo,
quando o esqueço,
quando o ignoro...
Como posso?
Imperdoável, mas sim, ainda sou capaz de machucar o coração Dele... e Ele?
Ele sempre me perdoa e nunca mais toca no assunto.

Minha casa...
Pequena, comum, simples...
Nela, não há nenhum objeto precioso.
O que a torna sublime é uma única pessoa que mora nela... e essa pessoa, claro, não sou eu.
É o meu amado, amigo, Senhor Jesus.

Hoje deixei um bilhetinho pra Ele em cima da mesa:

"Me perdoe por entristecer tanto o seu coração...
Me perdoe por que você me ensina tanto e eu aprendo tão pouco.
Me perdoe por esquecer tantas vezes Quem mora comigo.
Me perdoe por duvidar do seu amor... acho que é isso que mais machuca o seu coração.
Mas quero que saiba:
Nunca fui tão feliz,
Nunca amei tanto viver,
Nunca fui tão amada... desde que vieste morar em mim... na minha casa!
Sua presença e seu abraço... é só disso que eu preciso, todos os dias, meu amado Jesus."





2

Aquiete-se criança!



Como sempre, a Bíblia vai na contramão do que pensa a humanidade...
No mundo - precisamos crescer, ser donos do nosso nariz, gente grande, gente que faz, acontece e aparece.
Com Jesus o convite é oposto: Aprenda a ser criança de novo... 
Aprenda a depender totalmente de novo...
Aprenda a confiar no Pai com a mesma ingenuidade de um infante!

É nesse cruzamento da nossa estrada -  entre maturidade e evangelho -  que enxergamos o quanto parece ridículo o convite de pacificar o coração enquanto as coisas não esperam para acontecer; enquanto o mundo gira freneticamente; enquanto os que esperam são atropelados pelos valentes, guerreiros.

De fato, o céu não nos convida a deitar numa rede e esperar tudo acontecer, claro que não... mas nos convida veementemente a descansar em confiança o coração a despeito das portas fechadas, a despeito da ausência de perspectiva, a despeito de luz nenhuma no final de túnel algum...

Isso se chama fé:
"Ora, fé é a certeza das coisas que se esperam, a convicção dos fatos que se não vêem!"
 (Hebreus 11:1)

Fé é como um grande alarido no coração dizendo: 'Aquiete-se meu coração, Ele é Deus!!!!'

Ele é Deus que não dorme...
Ele é Deus justo que conhece os corações, inclusive o seu, 
Ele é Deus que não fica devendo nada a ninguém,
Ele é Deus que não desampara aquele que Nele confia, 
Ele é Deus que não deixa confundido aquele que Nele espera,
Ele é Deus que não anuncia o que vai fazer, simplesmente faz!

Compartilho isso com você porque estamos num momento completamente incerto da nossa história, sem direção, nem perspectiva (por enquanto)... mas todos os dias o Pai tem nos convidado a crer!
E existe um alívio indescritível em desistir de controlar as situações, os dias, os acontecimentos, apenas descansar e confiar no seu amparo.

Uma alegria desmedida invade o coração daquele que é crescido por fora, mas faz da sua alma uma dependente em Deus.

Impossível confiar na força do seu braço e experimentar o cuidado pleno do Senhor com grandes e pequenas questões da nossa realidade. É por isso que o nosso Criador, conhecendo nossa idiota mania de controlar a vida (sendo incapazes de controlar até os fios de cabelo), insiste: "AQUIETAI-VOS!" 

"Porque eu, o Senhor teu Deus, te tomo pela tua mão direita, e te digo: 
Não temas que eu te ajudo. Não temas ó vermezinho de Jacó, povozinho de Israel; 
eu te ajudo, diz o Senhor, e o teu Redentor é o Santo de Israel!"
 (Isaías 41: 13, 14)

Será que Ele está falando com alguém que considera grande? kkkk
Parece mais uma mãe dizendo pra um filhote que tenta colocar as fraldas sozinho: "Espera seu coisinha, que eu te ajudo, ou você acha que pode mesmo sair pelas ruas e arrumar um emprego?!?"

Muda muita coisa quando reconhecemos que não passamos de crianças, de pó, de inúteis...
Muita coisa muda quando entregamos a Deus a Soberania e desistimos de fazer besteira sendo donos do nosso nariz...
Muita coisa muda quando nos rendemos completamente ao Pai e sossegamos a nossa alma naquele que nos promete: "Eu cuido dos passarinhos que não valem vintém nenhum... visto as flores que murcham em horas... quanto mais de você pessoinha incrédula!"

Busque meu Reino e tudo lhe será dado e acrescentado: Todas as coisas!

Faça o caminho de volta... Renda-se, desista, entregue-se e entregue suas questões... como um filho que joga os braços pra cima e suplica socorro com o olhar...
E o Pai? O Pai te pega no colo e sussurra: "Sossegue, eu sou teu Deus!"

Quero compartilhar com você uma música que alimenta muito a minha alma... ah como essa canção me consola... 
Embriague-se nela também: O TEU SENHOR VIRÁ, ELE VEM PRA TE SALVAR!!!!