5

Ele nos serve com a Honra de sermos servos!


O retorno de Campina Grande realmente inaugurou um novo tempo ministerial pra mim.

Como eu narrei na última postagem, estava bem acostumada a testemunhar e sinceramente a princípio temia que meu testemunho perdesse o "prazo de validade", até que percebi que isso não era problema meu, e que Deus o validaria até quando quisesse para quem quer que fosse.

A coisa funcionava mais ou menos assim: indo a uma programação em alguma igreja sendo ela festiva ou não, lá mesmo recebia convites para ir a outras igrejas e assim fui caminhando por muitos lugares de diferentes denominações, usos e costumes também.

Joshua ainda era pequeno o que me fazia restringir minhas saídas aos finais de semana. Nesse interim, fui convidada a testemunhar numa rádio evangélica de longo alcance, chegando inclusive a cidadezinhas do interior pernambucano, com muitos ouvintes, o que foi pra mim realmente um privilégio. Tive dois dias seguidos na rádio, com espaço de 30 minutos em cada dia e pude contar detalhadamente todo o testemunho.

Daí em diante eu passaria a contar como nunca minha história para um público mais diversificado possível em dezenas de lugares, situações e experiências marcantes, traumatizantes, conflitantes e acima de tudo gratificantes e IMPAGÁVEIS!

Digo sem medo de errar que já rodei milhares de quilômetros e aprendi muito mais do que ensinei...
trouxe muito mais do que deixei...
cresci muito mais do que acrescentei...
recebi muito mais do que dei...
silenciei muito mais do que falei...

Fui em lugares extremamente humildes - um específico, com a porta tão estreita que eu tive que passar de lado... mas lugar aquecido pela presença de Jesus, de onde você não quer mais sair... tão estreito e tão grande!

Fui a lugares petrificantemente nobres... impecáveis... posturas perfeitas e gélidas que me faziam sentir imenso alívio ao chegar em casa! Gente farta e tão vazia!

Fui a lugares onde eu causava espanto por não ser conforme a "imagem e semelhança" que eles julgavam que eu deveria ser e assim permanecia até que eu testemunhava e podiam ver que eu era filha do mesmo Pai! Quanta ignorância nossa querermos colocar pessoas nos nossos moldes pouco inteligentes... [Aquele que fez a linda joaninha vestida de petit poá que merece nosso olhar de encanto, foi o mesmo que fez o desengonçado rinoceronte...e se agradou muito da multiface da sua criação!]

Fui a lugares cheios de gente importante, aglomerações, de saudações longas e tributo a tantos homens e seus sobrenomes... mas no final da coisa toda, uma sensação de que não havia estado ninguém mais no local, só homens mesmo... só um ajuntamento vazio para alimentar ego...

Fui a lugares perigosos, ambiente suspeito, mas onde vi Deus agir pela fome que as pessoas tem da verdade e do amor de Jesus Cristo... cada uma dessas vezes, voltei pra casa consciente de que eu ainda me importo muito pouco...

Ouvi Deus em lugares improváveis aos meus olhos...e não o senti nem de longe, onde tantas vezes eu podia jurar que Ele lá estaria...

"... O REINO DE DEUS NÃO VEM COM APARÊNCIA EXTERIOR.
NEM DIRÃO: EI-LO AQUI, OU: EI-LO ALI;
PORQUE EIS QUE O REINO DE DEUS ESTÁ ENTRE VÓS." (Lucas 17:20,21)

Muitas vezes o Senhor ministrou ao meu coração, não diante da eloquência da fala de um pastor ou de um grande homem que estivesse ali, mas através do canto de uma senhorinha desafinada com alguns dentes a menos na boca, porém com o coração completamente rendido a Ele que tinham o poder de me desmontar ao ponto, que eu queria enxugar o nariz com a manga do terno do poderoso chefão ao meu lado...

Conheci muita gente especial...
gente querida buscando a Deus com todas as suas forças...
gente sofrida buscando as bençaos de Deus e Ele se for conveniente...
gente mal acostumada, querendo os "docinhos" do céu e a "farra do diabo"...

Vi muita coisa, sei que não vi o suficiente, mas já vi o bastante pra sofrer, pra chorar, pra temer, pra questionar, pra amadurecer também...



Aqui eu não falo principalmente de pessoas, falo de instituições... tem muita gente 'desviada' das instituições que não estão desviadas de Deus.

Em todas essas coisas porém uma certeza foi norteando minha mente e meu coração: Eu em nada sirvo ao Senhor... é que Ele quem me serve com a Honra de ser sua serva!

Não é um "favor" que eu faço para Deus, até porque não faço coisa nenhuma, diante das necessidades de tantos que estão diante de mim o tempo todo... é pra mim um privilégio impagável contar de forma tão 'desafinada' o quanto a sinfonia da vida é perfeitamente harmoniosa nas mãos do grande EU SOU!

Quantas vezes fui a lugares onde só se falava em receber vitórias, receber bênçãos, receber da parte de Deus...e que Deus ia fazer, acontecer, mover, abalar.... e, sim, eu creio em tudo isso!

Creio que Deus muda situações num piscar de olhos, creio que Deus traz a existência aquilo que não existe humanamente, creio que Ele faz os mesmos milagres de outrora... sim creio! Mas inúmeras vezes, enquanto ouvia tudo isso, e via tanta gente quase decolar do chão (as vezes, veja bem, as vezes, buscando só isso de Deus)... ouvia também no recôndito do meu coração o Espírito:

"As vezes minha filha, a vitória é perder... perder pra ganhar... você entende não é?"
Uma lágrima silenciosa...
"Hum hum... acho que começo a compreender Senhor...!"

E assim, enquanto estava sentada me preparando pra falar, estava sendo ensinada... enquanto estava servindo... (risos), estava sendo servida! E fui colecionando experiências inesquecíveis e mui íntimas com meu Senhor... Nada rotineiro, nenhuma vez foi igual... nunca foi entediante... porque estar com Ele, é sempre voltar para casa com algum ponto 'alterado' por dentro... alguma coisa mexida, servi-lo é ser servido sempre!

Abrindo minha coleção, vou compartilhar uma linda com você e com ela encerro essa postagem.
Talvez você conheça Adhonep (Associação de Homens de Negócio do Evangelho Pleno), muito bem, essa instituição abençoada, também realiza eventos para mulheres, como chás num hotel. Já testemunhei em alguns deles e sempre foi maravilhoso, mas teve um específico que me marcou muito. Na véspera do chá eu adoeci e fiquei muito aflita porque não sei desmarcar compromisso nenhum... principalmente na véspera. No sábado, amanheci ainda pior e a suspeita era de rubéola. Eu estava mal... com febre, muita indisposição, algumas bolinhas vermelhas pelo corpo, náusea e não sabia o que fazer.
Liguei pela manhã para uma das organizadoras do chá e disse que provavelmente não iria. Como eu iria daquele jeito? E se alguém tivesse grávida? Seria até uma irresponsabilidade nossa!

Preciso te dizer também que o diabo não é só perito na mentira, ele é pai também das meias verdades... ele conhece a Bíblia muito melhor do que qualquer teólogo, e sabe usá-la para nos confundir inclusive. Bem, resta dizer que eu ouvia o tempo todo:
"Você não precisa fazer sacrifício de tolo, (Eclesiastes 5:1), até porque Deus não precisa de você... (e não precisa mesmo), alguém vai aparecer e dar outro testemunho..."

Do outro lado da linha, minha amiga ficou aflita... "Márcia, por favor venha... olha, ninguém vai adoecer... Deus sabe de tudo, mulher é sempre uma luta tão grande... nós vamos orar!"

Eu estava divididíssima entre meu mal estar, febre, náusea; meu sentimento de responsabilidade e certeza de que Deus podia intervir e me dar condições de ficar bem pra falar; e a sensação de ser uma idiota querendo provar pra alguém que Deus precisava de mim... veja que confusão interior!

Momentos antes eu me arrumei e fui consciente de que se eu não conseguisse falar, pelo menos eu teria tentado. Oramos com toda a equipe do lado de fora e ainda antes de entrar eu soube que entre as convidadas estava uma "mãe de santo". Algum problema com a presença dela? De maneira nenhuma! Mas havia ali uma força contrária que a acompanhava por legalidade...

Pela graça absoluta de Deus e nada menos do que isso, fui capaz de testemunhar e no final presenciar corações quebrantados na presença do Criador dos céus e da terra. Mulheres cheias de pose e pompa, agora com maquiagem esvaindo pelo rosto e o comedimento às "cucuias"!

Entre elas, uma moça muito bonita me chamou atenção. Ela veio falar comigo aos soluços depois de entregar seu coração a Jesus e me confessou que sofria de depressão profunda desde a infância. O pai morreu quando ainda era muito pequena e ela nunca conseguiu lidar com a perda dele. Era algo tão profundo que já tinha tentado várias vezes o suicídio...
Ela morava na região Centro Oeste e estava no Nordeste a passeio (sua tia era da equipe e me confirmou todos os detalhes depois) e naquele sábado de manhã, tinha saído do hospital onde estivera internada mais uma vez por tentativa de suicídio. Ela foi ao chá obviamente sem a menor intenção, atendendo a súplica da tia e me disse entre lágrimas grossas misturadas a rímel preto:

"Eu precisava ouvir sua história. Precisava ouvir de alguém que sabe o que eu perdi, mas ainda assim é feliz... eu só podia crer em Jesus partindo de alguém que tivesse experimentado a minha dor e você ainda perdeu seus pais e parentes... eu quero Jesus!"

Só mais um "ínfimo" detalhe: Adivinha quem era a mãe dela? (Resposta correta!!!)
Ela iria embora três dias depois... mas agora com Cristo no coração e uma nova história a ser escrita!

Tudo ficou claro pra mim num instante!
Não preciso nem dizer que não era rubéola coisa nenhuma, e que eu voltei pra casa sem nem lembrar o que tinha acontecido horas comigo...

Realmente Deus nunca precisou de uma gota pra provar o oceano,
Deus nunca precisará de mim e de você para coisa nenhuma coleguinha, mas entenda:
Ele decidiu te dar a Honra de experimentar o que é Servir ao Senhor dos senhores!
Haverão lutas sempre... mas o Banquete é servido pelo Altíssimo e haverá certamente lugar a mesa para os pequenos... para nós!

"QUEM QUISER TORNAR-SE GRANDE ENTRE VÓS SERÁ ESSE O QUE VOS SIRVA;
E QUEM QUISER SER O PRIMEIRO ENTRE VÓS SERÁ VOSSO SERVO;
TAL COMO O FILHO DO HOMEM, QUE NÃO VEIO PARA SER SERVIDO,
MAS PARA SERVIR E DAR A SUA VIDA E RESGATE POR MUITOS!"
Mateus 20:26-28




3

Surpresas no Caminho... apesar de nós!

Mesmo sendo tão simples o que eu tinha feito, e o que eu tinha pra contar, não foi nenhum pouquinho fácil concluir o cd. Fui convidada para uma conferência em Campina Grande (PB) e lá fizemos o lançamento oficial do cd, mas chegar com ele lá, foi o mesmo que parir um bebê depois de todas as dores numa interminável noite! Tudo aconteceu. A matriz do cd deu erro... o profissional que fez a capa teve problemas familiares de última hora... a gráfica não entregava a tempo para conferência em Campina Grande... o estúdio dependia da gráfica...eu precisava estar em contato com todo esse pessoal o tempo todo e estávamos sem telefone... sem carro... e mais um monte de detalhes que me fizeram enxergar que tudo que você realmente se propõe a fazer para o Senhor não vai acontecer num passe de mágica e não vai exigir de você menos do que suor e lágrimas!

Depois de todo o trabalho, finalmente no dia da viagem, horas antes, os cds chegam, o carro chega, (parece piadinha, mas não é) e pudemos viajar para Campina Grande.
Saímos de casa numa manhã de quinta-feira de setembro de 2005, eu, Rodney e Rogéria, nossos filhos ficaram com a Cícera, que é uma segunda mãe para eles e partimos.
Eu estava emocionalmente exausta, mas espiritualmente muitíssimo grata a Deus por Ele ter nos dado a vitória mais uma vez e pelo lançamento de algo tão singelo mas que eu lhe ofertava de todo o meu coração.

Chegamos e fomos direto para a Igreja Congregacional em Campina Grande, uma igreja enorme e repleta de gente. Nunca imaginei que seria assim, mas assim foi. Eu já vinha contando minha história há bastante tempo, desde quando ainda não conseguia ficar em pé e contava sentada nas igrejas... não era algo difícil demais pra mim, mas era novo!

Novo porque eu sentia que outras experiências nos marcariam dali pra frente e novas portas seriam abertas também! Havia um perfume que eu ainda não conhecia no ar e eu estava ansiosa.

Com mãos geladas e coração descompassado fui chamada ao altar por um Reverendo a quem quero muito, muito bem: Samuel Dionísio de Veras. Dei todo o testemunho, testificando com detalhes do poder de Deus e ministrando da vida dEle sobre pessoas e foi maravilhoso! Foi maravilhoso ver a cena se repetindo mais uma vez. Cena que eu já tinha visto tantas vezes e que eu veria ainda outras tantas... gente diante do Senhor!

Numa dessas vezes - enquanto contava minha história com sinceridade, verdade e amor (e faço apenas isso), ao contemplar essa cena a que me refiro, a cena de sempre: gente diante do Senhor, gente sendo tratada por Ele, gente sendo curada na alma, gente sendo quebrantada, gente sendo ministrada... - pude ouvir sua doce voz: "Contemple o que EU faço"
"Você está vendo?"
"Nada disso é você que faz, nada disso é você que produz!"
"O Meu Espírito é quem dá a vida, restaura, levanta, cura, ministra... você só precisa contar filha... apenas conte... apenas se disponha... apenas fale... apenas oferte o que você tem e o impossível eu faço!"

Deixa eu te dizer: Não tente se usar! Deixe Deus usar você! Deixe Deus ser em você!

Existe muita gente sincera, mas que quer dar uma "forcinha" pra Deus... quanta presunção da nossa parte imaginar que precisamos fazer assim ou assado... ou até imaginar que é quando estamos diante de pessoas; que quando a 'palavra da vez é a nossa', então podemos ser "usados"...
...e aí eu preciso abrir aspas pra interceder por mim e por você. Para que o Pai nos liberte da visão de acharmos que Deus quer nos usar. Não, Deus não quer nos usar. Deus quer ser. Ser em mim. Ser em você:
"CRISTO EM VÓS, A ESPERANÇA DA GLÓRIA!" (Colossenses 1: 27b) ... fecha aspas.

Fomos para a casa do pastor Samuel e Edileuza e fomos muito bem recebidos. O Rodney pegou o caminho da roça de volta e eu fiquei com a Rogéria. Foi um tempo maravilhoso ficarmos com aquela família tão especial, muitas histórias pra contar. Nesse ínterim fui dar testemunho também em Galante, numa igrejinha interiorana junto com a Rogéria onde Deus fez algo lindo.

O fim de semana passou rápido e eu estava desesperada de saudade dos meus filhotes, ansiando pela volta pra casa. Muito bem, no domingo de manhã, sentamos todos à mesa para o café, e eu já estava relaxada, com malas prontas e ar de "missão cumprida." A Conferência estava no seu último dia e um pastor convidado do Rio de Janeiro seria o palestrante da manhã e da noite. Antes que eu pudesse tomar o primeiro gole de café, pastor Samuel que é a criatura mais pacífica que eu conheço... (tanto pra dizer que você vai morrer amanhã, ou para anunciar que sua vovózinha lhe deixou uma deixou uma fortuna; ele vai usar o mesmo tom de voz) anuncia uma sentença: "Márcia, você vai repetir o seu testemunho hoje de manhã!"
E eu reajo fingindo naturalidade, mas engasgada com a saliva:
"Como assim???"
E ele prossegue com tal segurança que me desmonta:
"Sim, o público hoje de manhã é outro. Quero que a igreja ouça. Não perca oportunidades."
"Está certo." Era o bastante.

Quem escreveu "relaxada"? Nunca vou me acostumar e nem quero. O dia que eu tiver auto confiança tem coisa errada. Mas chegamos na igreja com meu coração dentro da xícara de café que eu não tomei. Fomos lá pra frente e por causa de toda a programação eu fui ficando mais tranquila. Fui chamada a frente e quando olhei pra todas aquelas pessoas, mais de duas mil ali diante de mim, um calafrio me percorreu a espinha. Uma sensação de medo. Uma vozinha cínica debochava: "Você está diante de uma igreja centenária, de pessoas de posses, renome... de advogados, juízes, gente importante...vai dizer o quê para eles?"
"Quantos acidentes não acontecem todo dia? Quanta gente não morre todo dia? Porque alguém se interessaria em ouvir mais uma história de milhares?"

E eu começo contando diante daquelas pessoas, e também pastores sentados atrás de mim, só homens, e uma sensação de fracasso enorme na mente... mas prossigo. Enfatizo os milagres e a intervenção de Deus... cantamos juntos "Rompendo em Fé" e no final vejo a igreja e aqueles homens, pastores, ali no plenário, ajoelhados, chorando diante do Senhor! O pastor que veio do Rio de Janeiro simplesmente disse: "Não era para eu falar hoje de manhã, Deus sabe que eu precisava apenas ouvir, estar aqui apenas para ouvir... eu fui tocado pelo Senhor!"

Aonde estava aquela voz que vinha para intimidar? Tinha fugido diante da presença doce de Jesus naquele lugar. Eu podia ouvir o meu Pai dizer: "você não precisa saber como os grandes sabem,esteja apenas em mim!"

"AO HOMEM QUE TEME AO SENHOR, ELE O INSTRUIRÁ NO CAMINHO QUE DEVE ESCOLHER.
NA PROSPERIDADE REPOUSARÁ A SUA ALMA, E A SUA DESCENDÊNCIA HERDARÁ A TERRA.
A INTIMIDADE DO SENHOR É PARA OS QUE O TEMEM, AOS QUAIS ELE DARÁ A CONHECER A SUA ALIANÇA." (Salmo 25: 12-14)

Meu querido, quero encerrar essa postagem desejando que você tenha entendido o propósito dela. Desde que comecei a escrever, tinha uma finalidade, mas não pude ter o domínio sobre minhas intenções e nem quero que seja assim, uma vez que minha vida e tudo o mais eu entreguei um dia a Ele.
Contei muito mais do que desejei em cada capítulo, abri da minha vida muito mais do que programei e quem me conhece de perto sabe que eu não sou um "livro aberto"... eu me estranho de estar fazendo-me um "blog aberto". Nada do que conto aqui, faço na finalidade de auto-promoção e exatamente por isso, fico constrangida as vezes. Mas faço-me assim para que a Glória seja somente Dele.

Para que você perceba que Deus se utiliza de 'ninguéns' fracos e pecadores como eu...
Se Ele fez isso por mim coleguinha, quanto mais não fará por você!
Para que você se desperte para o fato de que Deus verdadeiramente nos leva para uma Rocha mais Alta do que iríamos sozinhos.

"OUVE, Ó DEUS A MINHA SÚPLICA; ATENDE A MINHA ORAÇÃO.
DESDE OS CONFINS DA TERRA CLAMO POR TI, NO ABATIMENTO DO MEU CORAÇÃO. LEVA-ME PARA A ROCHA QUE É ALTA DEMAIS PARA MIM. " (Sl. 61. 1,2)

Para que você se alegre na verdade de que o Pai tem caminhos novos e surpresas lindas a fazer com pessoas incapazes, mas que o amam e que querem viver para Ele tão somente...

" PORQUE DESDE A ANTIGUIDADE NÃO SE OUVIU, NEM COM OUVIDOS SE PERCEBEU, NEM COM OS OLHOS SE VIU, DEUS ALÉM DE TI, QUE TRABALHA PARA AQUELE QUE NELE ESPERA!" (Isaías 64:4)

Pra que você saiba que com Jesus, nós não estamos imunes do choro e da dor... mas não ficaremos prostrados sem razão pra viver. Ele mesmo nos levantará e nos revigorará e viveremos diante Dele! (citação de Oséias 6:2)

"PASSAMOS PELO FOGO E PELA ÁGUA: PORÉM, AFINAL, NOS TROUXESTE PARA UM LUGAR ESPAÇOSO!" (Salmo 66: 12)

Há surpresas lindas no caminho...
E nesse meu caminhar com Aba eu digo sempre diante dEle que eu passaria por tudo de novo, só para conhecê-lo um pouquinho mais como tenho conhecido!
Continue em frente... Aba tem surpresas lindas pra você também!!!