3

Quem pois conheceu a mente do Senhor?





Nessa fase da nossa história fomos profundamente marcados por Deus. Ele mesmo tinha fechado as portas, e Ele mesmo supria nossas necessidades. Um tempo de mãos vazias. Um tempo de experimentar o "nada ter" e o "tudo possuir". Sim porque não tínhamos de nossas próprias mãos o suficiente pra suprir nossa família, e a impotência diante das contas e necessidades, nos faziam adoecer por dentro, mas da mesma forma, passamos a assistir de camarote, a intervenção de Deus cada vez que as coisas ficavam insustentáveis.

" A Esperança que se adia faz adoecer o coração, mas o desejo cumprido é árvore de vida" Provérbios 13:12

No meio dessa tempestade regada a medo e angústia, numa manhã enquanto tomava café com meu marido, ele me disse: "tive um sonho esquisito hoje."

"Que sonho?"

"Sonhei que você estava grávida, e era um menino... sonhei com o nome dele..."

Tudo que não podíamos ter era um bebê.

Primeiro porque eu tinha colocado uma tela no intestino, no lugar da musculatura do abdômen, depois do desmame da Victória. E o médico tinha sido muito incisivo quando disse que eu nem sonhasse em ter mais filhos. Músculos cedem, esticam, tela não. Me lembro do olhar do Dr. Evaldo, quase suplicando enquanto ordenava: "Mocinha não se atreva a colocar sua vida em risco outra vez. Você não tem idéia do que é esse seu corpinho por dentro..." Eu obviamente que não sou tão maluca assim, lhe garanti que ele podia dormir em berço esplêndido: não iria acontecer...
E segundo, porque mal tínhamos pra nós três, nossa vida estava totalmente instável e sem perspectivas... só se eu fosse insana.

Sorri com ironia pro Rodney ainda sentada no balcão da cozinha e soltei: "Já pensou?"
Ele bateu três vezes no balcão, se livrando supersticiosamente do pensamento. É óbvio que fez isso brincando apenas pra deixar seu protesto evidente.

"Tá maluca??? Não sabe que você morre se tiver outro filho, você é toda costurada esqueceu?"
Claro que eu não tinha esquecido, era só pra ver se ele teria um treco...
Deletamos o sonho absurdo da mente e continuamos em busca de dias melhores.

Precisávamos inclusive desocupar o apartamento... não era mais pro nosso bico. E agora Senhor pra onde vamos? Em momentos de muita aflição, enquanto orava a respeito disso, o Senhor ministrou ao meu coração que eu pedisse pra proprietária para pagarmos só condomínio e IPTU... as vezes Deus propõe umas coisas malucas né? E a cara de pau pra ligar pra uma senhora ranzinza e dizer: "Olha querida, eu queria te sugerir que só por uns tempos, a senhora me deixasse no seu apartamento pagando só o condomínio e o IPTU, o aluguel a senhora esquece... o que acha?" Não, você não tem noção??? E olha que eu sou cara de pau... mas era demais pra mim.

Mas a idéia era fixa, sabe quando Deus te constrange a fazer uma coisa? Meu marido já querendo me internar dizia: "sei não Márcia, seus parafusos cairam no acidente..."

Numa outra manhã de sol exuberante, assim que o Rodney saiu pra trabalhar, fui para o meu quarto, eu tremia só de pensar na insanidade que estava por fazer... li a Bíblia, orei pedindo que Deus passasse óleo de peroba na minha cara e liguei para a proprietária do apartamento.

Comecei pedindo desculpas por ter nascido, kkkk e falei bem rápido o que eu queria pra não dar tempo dela entender, e eu poder dizer a Deus que tinha obedecido. Mas ela entendeu e deu um grito no telefone: "QUÊ???"

Eu agora queria pedir desculpas antes de morrer de ataque do coração.

"VOCÊ ESTÁ ME SUGERINDO PAGAR SÓ O CONDOMÍNIO E O IPTU??? SEM NENHUM CENTAVO DE ALUGUEL?" Acho que ela pensou: 'Era só o que me faltava ouvir antes de bater as botas...'

Meu "É" saiu mais fino do que a voz de um filhote de rato...

Ela ficou muda por uns instantes (tenho pra mim que foi o tempo que Deus fazia um milagre...rs) e respondeu ainda perplexa como se nem ela mesma tivesse acreditando na sua resposta:

"Só por uns tempos né?"

"Sim, só por uns tempos"

"Ok então"

Se eu tivesse asas, não faria a menor diferença, estava saltitando pelo quarto e quase pelo céu também...

Liguei pro meu marido lá do céu: "Meu querido meus parafusos não mais existem, mas os de Jesus coleguinha, estão todos em dia!!!" Mais um altar com meu Senhor que eu coleciono na vitrine da minha alma!

Se passaram uns quatro meses, já era hora de 'desocupar a moita', também não vamos nos aproveitar da bondade dos outros né? A procura por um apartamento que podíamos pagar se intensifica; e no meio disso tudo começo a passar mal de uma hora pra outra. Minha orelha logo se levanta e eu penso com meus botões: "Não pode ser." Faziam poucos meses desde aquele sonho descabido e eu fiquei totalmente perplexa com a situação.

O inocente do Rodney nem lembrava mais do sonho, e eu temerosa lhe disse: "Acho que estou grávida." Se quando eu brinquei ele ensaiou um enfarte, agora podia enfartar mesmo!

"Márcia, não pode ser, você tá brincando né?"

Estávamos estupefados primeiro porque eu me prevenia, segundo pela minha saúde e terceiro porque não tínhamos como sustentar um bebê, não naquele tempo...

Fui fazer teste de farmácia completamente angustiada por todo o contexto enquanto o Rodney ia para o trabalho. Nunca vou me esquecer da cena, no banheiro. Antes mesmo que a linha vermelha que certifica que o exame foi feito corretamente, a linha vermelha que indica "positivo" já tava passando para a cerâmica do banheiro. Eu em pé, abaixei a cabeça na pia e chorei, chorei, chorei... Depois fui pra minha cama e fiquei desconsolada sem entender... porque um bebê agora?
Eu pensava em tudo, tinha medo por mim sim, mas tinha medo de não termos condições de sustentar outra criança, tinha medo do que os outros iam dizer: "esses dois sem um pau pra dar num cachorro, arrumam outro filho?", tinha medo do que seria... e enquanto eu chorava não querendo aceitar a gravidez, me lembro também com clareza do consolo do Espírito Santo que me disse com ternura uma frase que eu jamais esqueceria: "Essa criança trará muitas alegrias ao seu coração!"

Pausa para uma observação: embora minhas razões fossem autênticas, havia em mim falta de fé... depois de tudo que eu já tinha vivido com Deus ainda duvidava, como ainda temia?
Havia também ingratidão... inconsciente, mas havia. Deus me presenteia e eu recuso?
Me exponho pra você, porque quero focar luz em um detalhe:

Apesar de você, apesar de mim, Deus nutre sonhos por nós e os traz à existência mesmo sem merecermos coisa alguma das mãos dEle. Ninguém merece. Ninguém tem mérito pra receber coisa alguma das mãos do Pai. E sua bondade e misericordia ainda nos consolam num momento de ingratidão. Ele ainda afaga nossos cabelos e sussurra: "filho, eu sei o que estou fazendo, espere só pra ver, meus sonhos são muito mais altos do que os seus..."

Também quero ministrar uma coisa ao seu coração que o Espírito me traz a memória:

Não importa o que os outros pensam. Não importa o que os outros vão dizer. Os outros sempre vão dizer alguma coisa. E esses outros, se amassem você de verdade, não falariam de você pelas costas. Não importa as críticas que farão... sempre haverá gente no caminho pra balançar a cabeça e estalar os lábios em sinal de desaprovação... mas deixa eu te dizer uma coisa: ninguém é capaz de processar a mente do Senhor. Ninguém é capaz de rastrear os seus caminhos. Ninguém é capaz de farejar os passos do Altíssimo... portanto, se você está entregue em suas mãos, se sua vida foi devolvida a Ele num ato de consagração: dane-se o que os outros pensam! Isso mesmo, basta o que ELE pensa. E quem te ama mesmo, talvez não compreenda como nem você as vezes compreenderá, simplesmente ama e ponto final.

Muito bem, grávida de quatro meses, nos mudamos para um apartamento não tão distante e eu agora, sabendo que seria mesmo a última gravidez, passei a curti-la intensamente. O bebê, ao contrário do que foi a gestação da Vivi, crescia com vigor e quando fiz o exame já sabia que era o menino de quem Deus tinha nos falado. Estava grávida de sete meses, e ainda não havíamos comprado nada para o bebê... eu só orava e sonhava com um quartinho mimoso. As vezes Deus nos deixa esperar mais do que a nossa ansiedade pensa que suporta... mas jamais nos deixa desprovidos de graça, bondade e manisfestações de amor.

Meu marido vendeu suas férias e me deu parte do dinheiro - o que podia - pra eu ir a cidade. Com quase oito meses, finalmente fui comprar as primeiras roupinhas, banheira, lençóis, fralda... tudo que um bebê precisa e o dinheiro não era suficiente pra tudo, mas eu comprei TUDO e um pouco mais! Cheguei em casa exausta com meu barrigão e na mesma proporção feliz com meu amado Jesus que anuncia desde sempre:


"Não fiquem preocupados a respeito de coisas: O que comer, o que beber e o que vestir. Porque vocês já tem a vida e o corpo -e eles são muito mais importantes do que o que comer, ou o que vestir.
Olhem os passarinhos! Eles não se preocupam com a comida - eles não precisam semear, colher, ou guardar comida - pois o Pai celeste de vocês os alimenta. E para Deus, vocês valem mais do que os passarinhos.
Será que com todas as preocupações juntas poderão acrescentar um único momento à vida de vocês?
E porque ficar preocupados com a roupa? Olhem os lírios do campo! Eles não se preocupam com isso.
Até o rei Salomão, em toda a sua glória, não se vestiu tão bem como qualquer deles.
E se Deus cuida tão maravilhosamente das flores, que hoje estão aqui e amanhã já desapareceram, será que Ele não vai, com toda a certeza, cuidar de vocês? Vocês tem uma fé muito fraca.
Portanto não se preocupem de forma alguma com a necessidade de comida e roupa suficientes. Não sejam como os pagãos! Pois eles se orgulham dessas coisas todas, e estão muitíssimos interessados nelas.
Mas o Pai celeste, que vocês têm, já sabe muito bem que vocês precisam delas, e Ele as dará as vocês, se O colocarem em primeiro lugar de suas vidas.
Portanto, não fiquem preocupados com o dia de amanhã. Deus cuidará do dia de amanhã para vocês também. Já é suficiente a preocupação de cada dia."
(Mateus 6:25-34)


Ah meu querido, o Pai celestial é Deus de detalhes que não nos desampara e tudo o que temos vem de suas próprias mãos. Isso ficou definitivamente impregnado dentro de mim, quando fomos resolver a questão do parto preocupados com a carência, visto que era um plano de saúde recente... o parto foi marcado para o dia 20/07/2004... pasme e não duvide: a carência de 10 meses que o plano de saúde exige para partos vencia dia 20/07/2004... a minha médica, na véspera me disse: "nós até podemos fazer o parto no dia 20 Márcia, mas para que não haja nenhum tipo de problema, vamos fazer no dia seguinte. Joshua nasceu dia 21 às 7:00 da manhã com quase 4 kilos!!! Detalhe irrisório: Num dos melhores hospitais de Recife! Qual o nome do Hospital? ESPERANÇA!!! Minha tela no intestino e abdômen? Foi pro espaço... tudo solto de novo... kkk

Na hora do parto, Dra. Ita, mulher de Deus, assim que me 'abriu' e começou a retirar o bebê, veio meu intestino junto, eu passando mal com a pressão caindo e uma sensação de morte terrível. Ela com medo de lesar um dos dois começou a orar... só a cabeça do bebê pra fora e eu me recordo que o choro dele foi ficando fraquinho até que finalmente tudo deu certo. Dra. Ita aliviada desabafa de bom humor: "minha querida, mesmo que você não quisesse eu faria sua laquiadura... Márcia, você não tem noção da bagunça que é seu corpo por dentro, só quem vê percebe o milagre de Deus." Era a mesma coisa que Dr. Evaldo já tinha dito, e mesmo com o relatório dele, Dra.Ita me disse que não fazia idéia que seria como foi...

Enquanto estava no hospital, o quartinho do meu bebê ganhava os últimos detalhes, papel de parede e uma linda cortina verde...
Voltei pra casa com meu garotão numa felicidade que não cabia no peito. Quanto zelo, quanto cuidado, quanta bondade e graça do Senhor. Quando vi aquele quarto todo prontinho, simples e lindo, tudo combinando... puxei a respiração e senti o cheiro do perfume do Pai que presenteia como ninguém mais sabe fazer.

Quero terminar aqui, deslumbrada diante daquilo que me traz esperança e desejosa de que o Pai afague seu coração e sua alma com seu amor inigualável! Transcrevo uma passagem que considero uma das mais gloriosas na Bíblia:
*
" Ó PROFUNDIDADE DA RIQUEZA, TANTO DA SABEDORIA, COMO DO CONHECIMENTO DE DEUS! QUÃO INSONDÁVEIS SÃO OS SEUS JUÍZOS E QUÃO INESCRUTÁVEIS OS SEUS CAMINHOS!
QUEM POIS CONHECEU A MENTE DO SENHOR?
OU QUEM FOI O SEU CONSELHEIRO?
OU QUEM PRIMEIRO LHE DEU A ELE PARA QUE LHE VENHA A SER RESTITUÍDO?
PORQUE DELE E POR MEIO DELE E PARA ELE SÃO TODAS AS COISAS.
A ELE, POIS, A GLÓRIA ETERNAMENTE. AMÉM. " (Romanos 11:33-36)
*
Sim Senhor, quem pode conhecer a sua mente?
Quem pode avaliar do que tu és capaz?
Quem pode dar limites e fronteiras ao teu agir e a tua graça?
Quem pode te dizer até onde ir, como ir e porque ir?
Quem pode perscrutar o teu caminho na vida de um homem?
*
Eu louvo, exalto e adoro o seu glorioso Nome que é sobre todo o nome, porque só tu és Deus,
Porque só tu operas milagres e prodígios sobre a terra com grande poder e glória,
Porque só tu te importas com gentinha como eu, pequena, ingrata e mesquinha...
Porque só tu dás a Vida a quem não tem razão para viver,
Porque só tu avaliza, abona, investe em pessoas fracas e necessitadas de tua Graça...
te amo Pai,
te amo por tudo que foi, por tudo que é, e por tudo que ainda será...
TE AMO PORQUE TU ÉS A MINHA SALVAÇÃO!
*
Nome do meu bebê? JOSHUA
que significa exatamente isso:
DEUS É A MINHA SALVAÇÃO!!!

Se você quiser, aí vai a sugestão de uma linda música que exalta o Pai!
http://www.youtube.com/watch?v=TCPnihEYeO4


7

Onde estás Senhor?



Quantas e quantas vezes nos sentimos sozinhos no caminho! Mesmo com gente em volta, mesmo sorrindo as vezes, mesmo fazendo as coisas de sempre... mesmo cumprindo todas as regras sociais como manda o figurino... Mas só Deus sabe o que se passa por dentro, e as vezes a sensação é que Ele, se sabe, não se importa muito...

De uma hora pra outra, somos alvo de um bombardeio tão certeiro que não dá tempo nem de decifrar de onde veio, porque veio, apenas veio e o interesse agora resume-se em sobreviver.

Inevitável pra mim não pensar em José. José do Egito, José da Bíblia (aprendi a gostar muito dele, rs) José era só um menino quando Deus lhe deu sonhos, e quantos sonhos grandes! Sonhos impossíveis, grandes demais para um 'Zé Ruela' viver. Mas paradoxalmente, de súbito, num dia comum, sem nenhum aviso prévio, José vive o que nem seus mais criativos pesadelos poderiam supor!

Seus irmãos invejosos tramam contra ele. Na verdade eles estavam na fúria de resolver a questão tirando-lhe mesmo a vida! Mas eles são influenciados a não cometerem tamanha loucura por um deles e resolvem então jogá-lo vivo numa cisterna vazia até que morra. Depois da brincadeira e com o ego satisfeito, eles sentam pra comer quando surge no caminho uma caravana. Veja quanta coincidência. Seus irmãos discutem rápido sobre essa oportunidade ainda mais interessante, e resgatam José do poço. Quando José julga que o pesadelo vai terminar..."que isso maninho, temos um plano melhor!" Seus irmãos indiferentes ao seu desespero, simplesmente o vendem para aqueles ismaelitas e ainda repartem um trocado entre si. Era uma sensação de vingança melhor do que a encomenda!

Meu amigo então é levado para uma terra estranha, aos 17 anos, como escravo. E ali ele fica 13 anos sem conseguir processar o que fizeram com sua vida. Você tem noção do "tsunami" que engole José num piscar de olhos? Cada vez que releio, sou capaz de ver a história dele saindo das páginas e abalando meu coração.

Mas como eu disse na última postagem, o mundo não desaba devagar, ele se joga mesmo... ainda de quebra José passa três anos preso numa masmorra por causa da sua integridade... é mais do que eu posso absorver. Mas é fato. É fato também que Deus não se revela a Ele de forma direta, é fato também que Deus não lhe consola de forma palpável (como eu queria sentir Deus nas minhas veias de vez em quando)... é fato também que Deus está em silêncio. E É FATO TAMBÉM QUE DEUS ESTÁ MUITO PERTO.

Deixe uma realidade penetrar você: NÃO TER EVIDÊNCIAS DO AGIR DE DEUS EM NADA MUDA O FATO DE QUE ELE ESTÁ AGINDO, DE QUE ELE ESTÁ VENDO, DE QUE ELE ESTÁ ENVOLVIDO NA SUA HISTÓRIA ATÉ O SEU ÚLTIMO FIO DE CABELO.

Nenhuma situação coleguinha, seja ela qual for, pega Deus de calças curtas. É bem verdade que na maioria das vezes, gostaríamos de convocar Deus para uma audiência e pedir-lhe explicações sobre o que é que Ele está tentando fazer com a "nossa" vida. Mas Deus não aparece em nenhuma delas, no máximo Ele só manda (quando a gente esperneia muito) um telegrama quase dasaforado: "Ou você acredita no meu amor por você ou não... é nessa linha que o mundo inteiro se divide!"

Enquanto nosso amigo (seu agora também) ainda sem entender muita coisa, ou talvez coisa alguma, se limita a respirar pra não morrer... Deus está ocupado e concentradíssimo formando o caráter de José. Treinando José com duras lições é verdade, mas é verdade também que quanto mais facetas você quer de um diamante, mais lapidações ele terá que sofrer. É verdade também que uma pérola se forma a partir daquilo que lhe "fere", minúsculos grãozinhos de areia... É verdade também que uma árvore, é uma árvore, mas "quando Deus quer um Carvalho, Ele o planta num lugar onde as tormentas o fortificarão, e onde as chuvas baterão contra ele. E é no meio da batalha contra os elementos, que o Carvalho ganha suas fibras rijas e se torna o Rei da Floresta!" (anônimo)

E é verdade também que se você quer tão ardentemente viver os sonhos inescrutáveis de Deus, precisa passar pelas suas mãos que lapidam, mas que lapidam com amor, graça e consolo.

*********************************************************************************

Saindo do Egito um pouquinho e voltando pra Recife em 2002, no meio do meu deserto, (não quero me comparar a José, mas era também um deserto) me lembro com clareza de um domingo que fui a igreja de manhã. Fui por ir, e sinceramente, se eu buscava uma palavra de consolo para o meu coração apertado, não foi naquela manhã que ela veio. Mas já no encerramento do culto, alguém disse que teríamos ceia a noite e que não era bom que comungássemos, com pessoas dentro da nossa igreja passando necessidades. Óbvio que ninguém se referia a mim, ninguém nem sonhava o que se passava, além do mais, não se esqueça, morávamos num apartamento beira-mar com um belo carro (invendível) na garagem!

Muito bem, aquela palavra não muito doce grudou nas paredes das minhas emoções e eu fui pra casa como a criança que não sabe o que faz com a mão depois de um pirulito. Assim que cheguei em casa, olhei para meus armários vazios e encontrei duas coisas apenas. Um pacote de café fechado e uma lata de leite em pó ainda lacrada. Duas coisas também foram óbvias pra mim: Café não mata fome de ninguém, logo, hipótese desacartada... a única lata de leite, era também tudo o que eu tinha para matar a fome da minha filha de dois anos... hipótese também descartada! Fechei a porta do armário e almoçamos o que havia. Mas durante toda a tarde aquele pensamento grudento me invadia. Já no final da tarde, abri de novo o armário e olhei pra lata de leite e um pensamento novo saltou de dentro de mim:

"Deus conhece todas as minhas necessidades, Ele sabe quem eu sou, sabe do que minha filha precisa, sabe exatamente o que eu tenho na dispensa... sabe tudo a meu respeito e Ele é Deus pra me suprir."

Pronto, questão resolvida. Voltei para o quarto, peguei uma bolsa grande, enfiei a lata dentro para o Rodney não ver, (eu achava que ele jamais me deixaria levar a única coisa que tinha pra Vivi, já que eu mesma tinha relutado), e seguimos para igreja. Assim que chegamos, passei na frente e coloquei a lata de leite sem que ele visse e me sentei com a cara mais cínica do mundo e o coração totalmente pacificado.

Na segunda pela manhã, minha amiga (que morava no mesmo prédio) foi em casa jogar conversa fora. O que era inusitado, porque nunca fomos de se enfiar uma na casa da outra. Mais inusitadamente ainda, ela me pede café. Ufa! Café eu tinha bastante... mas e açúcar pra adoçar?

"Lascou-se" pensei. Aí eu me lembrei que tinha um sachê de adoçante... saí a caça dele como quem busca a última coca-cola no deserto... fiquei amarela quando descobri que o Rodney tinha usado. Fiz uma cara de surpresa e disse: "Puxa acabou o açúcar Lu!"

"Não, tudo bem, era só pra fazer hora". Quando o alívio percorria meu sangue de novo, Victoria entra na cozinha: "Mamãe quero biscoito..."

"Vivi vai brincar vai filha, daqui há pouco você almoça..."

"Então suco, suco tem?"

As cores do arco-íris iam se formando na minha cara.

"Vitorinha, mamãe está conversando agora filha..." eu já queria trancar a menina no banheiro.

Ela desiste e sai da cozinha, por um minuto. Daqui há pouco vejo a Victoria entrando de novo e como um papagaio inconvenientíssimo porém totalmente inocente ela continua:
"Pode ser salgadinho mamãe, tem?"
Eu já queria me jogar do 5º andar e obviamente a essa altura do campeonato, havia uma pulga atrás da orelha da Luciana do tamanho de um labrador. Ela cruza os braços e me diz:
"Que que é hein Márcia? Que que tá acontecendo?"
Eu com cara de criança que chega em casa com as calças cheias de xixi respondo:
"Nada! Só preciso comprar umas bobeirinhas... " e faço ar de banalidade.
"Você não quer que eu abra seus armários não né?" Ela me responde como a mãe que sabe que o filho tá todo mijado.
"Menina, pára com isso, to dizendo, é só isso mesmo..."
Ela finge que está satisfeita com minha resposta e vai embora tranquila. Eu quis apertar o pescoço da Vi, mas sabia que ela não tinha a menor idéia de nada e simplesmente fiquei grata por ter saído do embaraço com a Lu. E talvez você pense: "mas isso não é orgulho? qual o problema de pedir ajuda pra amiga?" E eu tenho serenidade em responder que não era uma questão de orgulho e que eu faria do mesmo jeito de novo, porque tanto naquela época quanto agora eu continuo crendo: Basta que Ele saiba do que eu preciso!

Antes que eu pudesse esquecer o assunto, a campainha toca e a Luciana aparece com duas sacolas de mercado e vai embora. Eu agradeci ainda sem graça e quando abro encontro suco, salgadinho, biscoito, danone, bala, um monte dessas coisas e também DUAS latas de leite em pó.

Você ainda se lembra do dia? Segunda feira de manhã.

Me emociono até hoje quando lembro desse episódio porque assim que vi as latas ouvi um brado dentro do meu coração: "Eu conheço as tuas necessidades. Eu cuido de você. Eu sei quem você é e o que você passa. Eu estou vendo tudo. Eu estou perto.Realmente basta que eu saiba."
Pausa para absorver o amor de Deus.

Essa foi apenas uma das muitas experiências que vivemos de Provisão de Deus. Ele é o mesmo Deus de José que estava completamente envolvido no desenrolar da história dele. Mesmo durante o "deserto", mesmo sem manifestações tão concretas quanto talvez ele desejasse, a Bíblia diz na narrativa diversas vezes: "O Senhor era com José!" Porque tudo pode ser tirado de um homem, menos a presença de Deus por onde quer que esse homem vá.
Deixa eu te dizer: "O mesmo Deus que era com José, É com você! O mesmo Deus que estava presente no "deserto" de José, está presente no seu "deserto"... conhece todas as suas necessidades, temores, sonhos, e não está indolente a você. Veja que consolo pra alma cansada, mas não perca a profundidade de Deus exposta neste texto:
*
"O Senhor é bom para todos, e as suas ternas misericórdias permeiam todas as suas obras.
Todas as tuas obras te renderão graças Senhor; e os teus santos te bendirão.
Falarão da Glória do teu reino e confessarão o teu Poder,
para que aos filhos dos homens se façam notórios os teus poderosos feitos, e a glória da majestade do seu reino.
O teu reino é o de todos os séculos, o teu domínio subsiste por todas as gerações. O Senhor é fiel em todas as suas palavras, e Santo em todas as suas obras.
O Senhor sustém os que vacilam, e apruma todos os prostrados.
Em ti esperam os olhos de todos, e tu, a seu tempo, lhes dá o alimento.
Abres a tua mão e satisfazes de benevolência a todo vivente.
Justo é o Senhor em todos os seus caminhos, benigno em todas as suas obras.
Perto está o Senhor de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade.
Ele acode à vontade dos que o temem; atende-lhes o clamor e os salva!"
(Salmo 145: 9-19)
*
Deus sabe o que faz, quando nós não sabemos o que será. Deus sabe aonde quer chegar, quando nós nem temos idéia de onde estamos. Deus sempre nos deixará em êxtase quando as cortinas finalmente se abrirem e pudermos então vislumbrar o que Ele arquitetava tão silenciosamente...

O desenrolar da história de José é magnífica, eu quero te incentivar a beber dela, porque eu sei que você vai ouvir o próprio Deus falando com você. Começa em Gênesis 37 e o ápice acontece no capítulo 46. Você precisa de muito pouco tempo pra ler essa história inteirinha e uma vida inteira não poderá apagá-la do seu coração.

Não vou contar o que Deus faz com José, vou deixar você se lambuzar sozinho com os detalhes da inescrutabilidade desse Deus. Só quero dizer uma última coisa:


QUANTO MAIS DEUS TIRA DE VOCÊ, MAIS ELE COLOCA DELE MESMO!

QUANTO MAIS PROFUNDA A EXPERIÊNCIA, MAIOR A GLÓRIA!

NÃO HÁ NADA QUE DEUS TE PEÇA QUE ELE MESMO NÃO TE DEVOLVA MUITAS VEZES MAIS!


E tudo resume-se a uma só lembrete Dele pra você:

"Ou você confia no meu amor por você ou não... é nessa linha que o mundo inteiro se divide. De um lado: aqueles que não quiseram me conhecer e perderão não apenas essa vida, como a alma...
do outro: os fracos... os pequenos... mas também os que creram e venceram!"
3

Não espere que seja fácil chegar "lá"!


Chegar a Recife foi como pousar de paraquedas num lugar desconhecido...
Embora Brasil... lugar distante, cultura diferente, hábitos alimentares novos pra mim, clima tropicalientíssimo, o que eu amei logo de cara; embora nunca mais tenha parado de suar...

Fomos morar num belo apartamento beira-mar, de frente para um cenário espetacular. Barquinhos aportados de frente pra janela do meu quarto, ao som das ondas e ao cheiro de maresia invandindo todo o ambiente, era mais do que eu poderia ter sonhado. Tudo isso numa noite de lua cheia, arrebata até o mais duro dos corações!

Fomos logo apresentados a uma família que seria dali por diante anelo pra nós e fariam diferença na nossa jornada. Fomos morar onde eles já moravam e ganhamos de presente do Pai uma amizade ímpar... Deus vai sempre na frente, preparando o caminho...

Mais sintonizados com a cidade, procuramos o local onde seria o escritório da empresa e, começamos todo o trabalho necessário. Incrível dizer isso, mas logo de cara, mesmo enquanto organizávamos a empresa, eu tinha uma nítida sensação que seria por pouco tempo... não conseguia explicar, nem dar razões pra esse sentimento, mas ele era tão claro quanto a saudade que eu sentia dos meus amados deixados pra trás.

Montamos um escritório simples mas bonito em Boa Viagem o que nos obrigava a passar todos os dias pela Avenida Boa Viagem e seguir uns bons quilômetros margeados pelo mar. Que cena!
Cada dia uma cor diferente... ora totalmente azul, ora verde, as vezes cinza... as vezes cheio, as vezes raso, com milhões de litros a menos que ninguém sabe onde foi parar... as vezes com céu de um azul extasiante sem nenhuma nuvem, quem sabe com bordas vermelhas, ou talvez com nuvens branquinhas formando desenhos fantasiosos denunciando o bom humor divino... a verdade é que ainda não sou capaz de passar indiferente por ali sem me envolver com a manifestação gloriosa do meu Deus.


"OS CÉUS PROCLAMAM A GLÓRIA DE DEUS E O FIRMAMENTO ANUNCIA AS OBRAS DE SUAS MÃOS!" (Salmo 19:1)

Foi um começo maravilhoso, cheio de descobertas e prazeres. Conhecemos gente nova, fizemos amigos pra sempre, fomos cercados de pessoas especiais. Embora com dor no coração, porque ninguém substitui ninguém, começávamos a arrumar as gavetas do coração e pacificar os sentimentos tão mexidos ainda.

Morávamos num belo apartamento, estávamos com gente querida em volta, passeávamos em lugares extasiantes... fazíamos planos e planos e planos...

Contudo, aquela sensação de "pouco tempo" permanecia vívida dentro do meu coração e eu dizia para o Rodney que Recife seria alguns anos, mas que estar naquela empresa, seria pouco tempo, é o que anunciava meu coração. Eu não vou entrar em pormenores, porque não são importantes aqui, mas logo começamos a ter notícias de que a empresa em São Paulo não ia bem, assim de uma hora pra outra. Era inacreditável, porque ela estava "muito bem das pernas" obrigada, quando saímos... até porque não faria sentido abrir uma filial com problemas na matriz. Mas a verdade não era outra, e pasme, passados seis meses recebemos uma ligação básica, nos informando que o salário do mês já não viria mais, muito menos o dinheiro de pagar as contas da empresa e uns poucos funcionários que tínhamos. Simples assim. Isso só pra você saber que o mundo não desaba devagar, ele se joga sobre a sua cabeça mesmo!

Eureka! Sensação correta! Eu só não tinha sido avisada que seria tão pouco tempo assim e que a "porca torceria o rabo" mesmoooo! Ficamos como quem leva um golpe certeiro na fuça e sai de órbita por uns dias. "E agora José?" ou melhor... "E agora meu Deus?"

A 3 mil quilômetros de casa, funcionários pra pagar, contas da empresa pra quitar, contas de casa, e um "se vire" tatuado no traseiro... É porque tragédia pouca nunca foi meu forte! rs
Resumindo, negociamos com funcionários, pagamos o que pudemos de dívidas, entregamos o escritório, e ficamos os dois, com uma dívida a princípio impagável em nossos nomes... isso quer dizer o quê? SPC e SERASA coladinhos na gente por uns anos. Só pra começar a animar a festa...

Meu marido quase morreu esmagado pela responsabilidade de "provedor do lar", sentindo-se culpado por tirar a família do seu ninho e fazê-la sofrer agora. Humilhado também, Deus endureceu o seu coração (O coração do homem traça o seu caminho, mas o Senhor lhe dirige os passos!" Provérbios 16:9) e ele recusou-se a voltar pra São Paulo, o que eu também sabia, não era, pelo menos naquela hora, o nosso lugar. E porque sabia? Como sabia?

Sabia porque eu tinha falado com Deus... nós tinhamos falado com Deus,
sabia porque antes de vir busquei sua direção pra nossa família,
sabia porque somos Dele e sendo assim, nada pode fugir dos planos dele pra nós,
sabia porque confiava que DEUS NÃO COMETE ENGANOS E SEUS PLANOS NÃO PODEM SER FRUSTADOS!

"BEM SEI QUE TUDO PODES, E NENHUM DOS TEUS PLANOS PODE SER FRUSTRADO." (Jó 42: 2)

Inaugura-se o tempo mais difícil da nossa vida juntos. Eu digo mais difícil porque não havia nenhum facho de luz no fim do túnel, porque não havia perspectiva, não sabíamos literalmente pra onde ir. Resta-me dizer que como estávamos organizando tanto a empresa quanto nossa vida familiar, não havia dinheiro guardado, havia um apartamento pago por mais seis meses, (Deus é um Deus de detalhes, estou certa que já escrevi isso algumas postagens atrás...) um carro na garagem, todo financiado e mais nada. Isso significava que no nosso primeiro Natal, passaríamos sem um frango pra assar e sem comer nem um panetone de padaria. Tivemos ceia sim, porque fomos convidados a participar de uma festa natalina numa igreja que não conhecíamos...

Talvez você faça uma observação óbvia: "Se as mudanças que Deus tinha eram essas, era melhor não ter saído do lugar não acha?"

E eu sou muito sincera em dizer por mim e pelo Rodney: se soubéssemos antecipadamente o que iríamos passar, muito provavelmente Recife não teria visto nunca a nossa cara... mas quando a tempestade passa, você então pode ver com clareza novamente...

"PORQUE OS MEUS PENSAMENTOS NÃO SÃO OS VOSSOS PENSAMENTOS, NEM OS VOSSOS CAMINHOS OS MEUS CAMINHOS, DIZ O SENHOR.

PORQUE ASSIM COMO OS CÉUS SÃO MAIS ALTOS DO QUE A TERRA, ASSIM SÃO OS MEUS CAMINHOS, MAIS ALTOS DO QUE OS VOSSOS CAMINHOS, E OS MEUS PENSAMENTOS MAIS ALTOS DO QUE OS VOSSOS PENSAMENTOS.

PORQUE, ASSIM COMO DESCEM A CHUVA E A NEVE DOS CÉUS, E PARA LÁ NÃO TORNAM, SEM QUE PRIMEIRO REGUEM A TERRA E A FECUNDEM E A FAÇAM BROTAR, PARA DAR SEMENTE AO SEMEADOR E PÃO AO QUE COME,

ASSIM SERÁ A PALAVRA QUE SAIR DA MINHA BOCA, NÃO VOLTARÁ PARA MIM VAZIA,
MAS FARÁ O QUE ME APRAZ, E PROSPERARÁ NAQUILO PARA QUE A DESIGNEI.
(Isaías 55: 8-11)

Quem foi que disse que Deus se move segundo os meus planos humanóides?
Quem foi que disse que Deus pensa com a minha mente amebótica?

Quem foi que disse que Deus está limitado as minhas razões tão lúcidas quanto a de um rinoceronte???

Deixa eu te dizer: Deus é aquele que semeia os sonhos no seu coração...
Deus é aquele que realiza seus sonhos, e também sonhos que você nem teve chance de sonhar (ou como eu, capacidade para tanto, rs) num piscar de olhos...

Deus é aquele que te leva onde você humanóidezinho, jamais iria sozinho...

Mas antes meu querido, Deus precisa moldar, treinar, ensinar, capacitar, lapidar o Sonhador (você), para que ele então se torne e seja o que seu Criador sonhou primeiro. Os caminhos Dele em nada são parecidos com os nossos, mas a palavra também diz: "... dos que em ti esperam, ninguém será envergonhado..." Salmo 25: 3
e mais...

"Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito diz o Senhor, pensamentos de paz e não de mal para vos dar o fim que desejais..." Jeremias 29:11
Ainda tenho muito pra te contar sobre os caminhos que Deus nos conduziu...

(você já se cansou de ler não é? mas essa nossa conversa ainda vai longe... próxima postagem!)