2

Se posso ir além, é lá que quero chegar!


Logo depois que a Victória desmamou, começamos os preparativos para mais uma cirurgia. Enfim, eu colocaria tela no lado esquerdo do abdômem pra segurar os órgãos "soltos" pela ausência de musculatura. (Fotos na postagem "os meus olhos vêem o que há de pior... ")

Eu anelava por essa cirurgia há muito tempo, o que me trouxe muita tranquilidade para fazê-la. Foi um presente de Deus voltar a olhar no espelho e, mesmo toda 'costurada', ver meu intestino no lugar de onde ele nunca devia ter saído...rs


Alguns meses depois, fiz outra cirurgia, na mão esquerda, alongamento de dois dedos atrofiados, o que foi também um alívio grande, mesmo sem sensibilidade, facilitava muito minha vida.


As águas estavam agora mais tranquilas, e tudo voltava a sua normalidade como tinha que ser.

Eu trabalhava normalmente, Victória crescia com saúde, Rodney mais tranquilo... por pouco tempo... Nesse ínterim, descobrimos que minha sogra estava com câncer e não foi um processo fácil, foi um câncer agressivo o suficiente para ceifar a vida dela em poucos meses.


Eu nem sei definir com exatidão, mas a soma de tudo isso, provocou além de muitas experiências, muita reflexão, valores iam sendo alterados mesmo sem percepção imediata... não há professora melhor do que a dor. Como ela ensina!


De repente havia dentro de mim uma inquietação... pensar tanto na vida, em suas razões e, concentrando-me em encontrar respostas, eu me vi em busca de algo maior, de algo mais que ainda não havia experimentado.


Num domingo rotineiro, fui à Betesda, igreja do meu amado e profundamente lúcido pastor Ricardo Gondim. Ele falava sobre Josué 1, e os desafios que esse homem enfrentou e venceu porque eram em primeiro lugar, desafios que o próprio Deus tinha lhe dado.


Me lembro de muitas coisas valiosíssimas que ele disse, mas uma delas nunca mais sairia do meu coração. Ele dizia com entusiasmo e paixão: "Você precisa de uma causa! Uma causa maior do que você mesmo... uma causa tão grande, que se Deus não for com você, você estará fadado ao fracasso!" Como se o golpe não tivesse sido suficiente, ele prosseguia: "... porque quando um homem tem uma causa, ele se torna forte, mas quando uma causa possui esse homem, ele se torna invencível!"


Aquilo caiu dentro de mim despertando uma ânsia impetuosa que nunca mais se pacificaria. Era como se aquelas palavras reunissem respostas e sentido para as inquietações que eu há tempo estava gerando sem sequer perceber.

Não era nenhuma insatisfação provocada por situações, pessoas ou realidades que me cercavam, era uma angústia borbulhante do lado de dentro por sentido e significado agora que as águas estavam na medida do possível, tranquilas do lado de fora.


Eu há quase uma década cultivo o hábito de escrever num caderno as coisas mais profundas e inquietantes do meu coração... mas não escrevo para o caderno, o que o desqualifica como "meu diário", mas escrevo para Aba, para aquEle que sabe tudo a meu respeito, como eu estou mui distante de saber. Escrevo porque sou muito melhor escrevendo do que falando. Escrevo porque não quero esquecer e nem destruir junto com o tempo, os meus altares pessoais que são só meu e Dele. Escrevo com a sensação e porque não dizer a certeza, de que Ele está bem ali, passando os olhos por cada frase e sondando o que eu jamais seria capaz de descrever com todas as palavras emprestadas por um rico escritor...


No dia 26 de maio de 2002, sei o preciso dia, porque fui consultar meu primeiro de outros cadernos, já amarelado e escrito de cabo a rabo... peguei uma caneta persuadida a transpor a intensidade do meu coração. Eu estava determinada a não escrever por escrever, muito menos escrever pra linhas intermináveis e silenciosas de um caderno com a capa verde. Eu escreveria pra Ele e sem pudores religiosos, nem palavras pensadas... eu diria, eu derramaria meu coração diante dEle sem reservas.


E foi o que fiz... comecei assim: "Quero escrever para um Deus verdadeiro no meu coração principalmente. Quero buscar nessa noite um Deus que eu sei que não é surdo, não tem pés de barro e olhos de vidro; mas que eu por vezes, (inconscientemente) o torno assim..." e comecei a expressar toda a inquietação do meu coração, para aquilo que eu nem sabia o nome, mas que latejava dentro de mim. Eu queria sentido, eu queria mudanças, eu queria mais do que ser grata todos os dias 2/11 por ter sobrevivido... eu queria experiências com Deus, novas e que não ficassem armazenadas na vitrine do passado.


Nossa rotina, nossa vidinha pacífica esperando os dias passarem e os natais chegarem me fazia ter arrepios, a nostalgia nunca foi grata persona pra mim.


Enquanto Victória brincava e descobria ali do meu lado a vida, eu queria estar mais perto do Pai e descobrir ao lado Dele a vida, isso me faria ir direto ao alvo, ao invés de buscar em tantas coisas aquilo que só Nele eu podia encontrar.


E eu pedi uma reviravolta de 360° sem medo de ser feliz. Em três páginas escritas energicamente, não disse uma palavra sobre o que eu gostaria que Ele fizesse, nem como fizesse, até porque eu não tinha idéia... apenas implorei que fizesse e sabia que Ele podia fazer. Fechei o caderno aliviada por ter dito tudo e não senti nenhum tipo de arrepio na espinha, nem voz angelical, nem coisa nenhuma.


Ele porém leu cada palavra e atendeu o meu clamor.


No começo de Junho, estávamos eu e o Rodney na Feira Hospitalar que acontece em São Paulo, trabalhando os dois na Calgimed (empresa de equipamentos cirúrgicos), quando não sei como e nem o porquê, surge o assunto de quem sabe, abrirmos uma filial no Nordeste. Sabe aqueles papos improváveis que só fazem bem ao ego? Era um desses. Aí começamos a sonhar... Fortaleza. Era bom demais, era novo demais, era longe demais e impossível demais.


Numa velocidade mais alarmante do que eu podia acompanhar, a coisa foi tomando forma e proporção de maneira que, eu queria ter podido pensar com mais sobriedade sobre o assunto. Nada feito. Em algum momento das decisões, decidimos ou decidiram por nós que a cidade era Recife e que tinha que ser logo.


Agora estava sério a coisa e eu começava a ter nós no estômago por deixar meus dois irmãos sozinhos depois de apenas dois anos do acidente. Havíamos nos protegido e aproximado muito nesse tempo. Eles moravam numa casa construída pelo meu pai atrás de mim e eu tinha assumido a vez de "galinha" da família abrindo as asas e trazendo-os sempre pra perto de mim.


Sem que eu pudesse planejar ou pensar muito, numa manhã confusa, o caminhão de mudanças chega no meu portão e descem quatro homens muito motivados a trabalhar. "Mas calma aí, eu nem separei ainda tudo, muitas coisas vão ficar moço".

"A senhora diz o que não vai, o que vai vamos encaixotando e colocando nome".

Mas como eu estaria em quatro cômodos da casa ao mesmo tempo? Eu nem fiz a pergunta e ele nem deu a resposta. Simplesmente aqueles invasores se espalharam pela casa e começaram a enfiar tudo nas caixas. Eu? que nem louca de um lado pro outro pedindo pra eles por favor não encaixotarem minha filha sem colocar a etiqueta nela. kkkkk


Não estou exagerando, foi assim mesmo, eu não pude me despedir de um monte de gente, foi uma loucura. Minha ficha caiu quando, um dia antes, minha cunhada reuniu os nossos amigos e fomos para uma churrascaria fazer nossa despedida. Foi muita gente e foi uma noite única. Meu coração estava divididíssimo entre a euforia de uma nova vida e a tristeza de deixar pra trás pessoas insubstituíveis na minha vida.


Choro e riso. Dor e Alegria. Medo e sonhos.

Jamais vou esquecer da sensação de dor sangrando no peito enquanto me despedia dos meus irmãos já no corredor da sala de embarque. Senti que estava morrendo de novo, morrendo mais um pouquinho... o Marcos não se conteve e deu lugar ao pranto, eu os abracei forte e virei as costas profundamente marcada por mais uma despedida.


Pisei pela primeira vez na cidade de Recife, no dia 17 de Julho de 2002. Assim, sem nem saber onde moraria e o que seria da minha vida. Mas eu tinha dito de olhos fechados, no final de semana anterior, numa noite fresca de céu estrelado: "eu sei que é o Senhor levando a mim e minha família e eu vou pra qualquer lugar, desde que seja contigo!"


Eu não tinha nem idéia do que viria, mas hoje eu digo, eu viria de novo.

Eu não tinha idéia do que passaria, mas eu passaria de novo.


Eu não sei do que você precisa e desconheço o anelo mais profundo da sua alma,

mas eu te desafio: experimente ouvir os anseios do seu coração e depositá-los nas mãos certas, capazes de reconstruir a sua história, você não vai se arrepender. Deus também tem sede de mudanças na sua vida, mas está esperando o seu aval. Enquanto for do seu jeito, será medíocre... quando for do jeito dEle, nem sempre será fácil, mas haverá um sentido verdadeiro!


"Como suspira a corça pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus suspira a minha alma.
A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo: quando irei e me verei perante a face de Deus?" Salmo 42: 1,2


SE VOCÊ NÃO TEM UMA CAUSA PELA QUAL MORRER, NÃO VALE A PENA VIVER!
3

Tua Graça é Melhor do que a Vida!



(antes que você comece a ler, ou depois que terminar essa postagem, queria te convidar a ouvir uma música muito especial, é só clicar aqui. )

A chegada da Victoria foi como ver água brotando da rocha, uma flor nascendo no deserto...

O novo fôlego de vida emergia naturalmente pela alegria de receber um "serzinho" que inundava nossa vida de amor e esperança!


Mas ainda era mais do que isso... era compreender um pouquinho mais o AMOR DESENFREADO E INCONDICIONAL DE DEUS!


Victoria desde de muito pequena e de forma inconsciente foi um instrumento de Deus para me fazer entender melhor a sua GRAÇA!


GRAÇA significa FAVOR IMERECIDO e filhos conhecem bem essa palavra.


Filhos nunca questionam se os pais têm condições para lhes sustentar... eles apenas esperam que o leite esteja lá na hora certa!


Filhos não esperam o momento que você esteja disponível para lhes atender... apenas exigem sua atenção, afinal, você é minha mãe oras bolas! rs


Filhos sabem que nenhum outro colo é igual o colo da mãe. Eles podem estar brincando no colo de qualquer pessoa que lhes ame muito, mas nenhum 'aconchego é tão aconchegante' quanto o amparo dos braços da mãe... parece até que há um encaixe perfeito entre os dois corpos e já nem são mais dois... é um só amor reverente um pelo outro!


A despeito das suas incapacidades, filhos não querem provar nada para seus pais, querem apenas crescer...

Victoria era muito impetuosa e veio ao mundo com uma vontade de viver inigualável, até hoje ela quer ganhar um mundo inteiro num só dia ... rs

Quando começou a engatinhar, queria engatinhar a 40 por hora... esse negócio de um passinho, uma paradinha pra olhar em volta nunca foi sua praia...

Logo descobriu que podia ir mais além... podia apoiar nas coisas e sair circulando pela casa! "Eureka!" Então ela engatinhava pelo quarto, apoiava na cômoda, levantava e abria as gavetas... parecia que tinha aberto a caixa de Pandora e adorava jogar cada minúscula pecinha de roupa pelo chão, uma por uma... e quando a gente aparecia de mãos na cintura ela apenas abria um sorriso banguela.


Foi um prazer irresistível descobrir que seu corpinho ainda lhe daria mais presentes... suas perninhas poderiam levá-la a muitos lugares... "então vamos explorar o mundo" - deve ter pensado ela... e logo inicia-se tentativas intermináveis de "levanta e cai" acompanhados de braços estendidos, uma torcida mais animada que a do Corínthians para vê-la se superar. Eu e o Rodney parecíamos dois paspalhos ajoelhados no chão, eu de um lado e ele do outro, Vic no centro e nós dois com vozinha de criança: " Vem mamãe bebê"... "Papai segura, vem"... hilário.


Nenhuma vez que ela caía nós a reprovávamos, ou castigávamos, apenas a fazíamos ficar em pé e lhe apoiávamos para que ela tentasse novamente. Ela estava apenas crescendo e um dia caminharia com perfeição. Deixa eu te dizer: O Pai não espera de você perfeição, Ele espera aproximação... Em Hebreus 4: 15 e 16 diz assim:


"Porque não temos sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, antes foi Ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado. Acheguemo-nos portanto, confiadamente, junto ao Trono da GRAÇA, a fim de recebermos misericórdia e acharmos GRAÇA para socorro em ocasião oportuna!"

O Pai sabe que você está crescendo.

O Pai sabe que você precisa do braço Dele em volta dos seus.

Não tente provar nada pra Ele, apenas confie no seu amor.

O Pai vibra e torce para que você tente, tente e tente...

O Pai sabe que você vai cair.

Nas suas quedas, você sará amparado por Ele.

O Pai aposta que você vai chegar lá!

" O Senhor firma os passos do homem bom, e no seu caminho se compraz; se cair não ficará prostrado, porque o Senhor o segura pela mão!" Salmo 37: 23 e 24


Quando a Vivi finalmente aprendeu a andar e se lambuzava de alegria com tudo... tudo era espetacular, desde uma coisinha minúscula preta que de repente passava por perto (uma formiga), até uns brinquedinhos coloridos que faziam um zunido irritante. Então eu espalhava os brinquedinhos pelo quarto, a colocava no chão e ficava por ali um tempinho depois saía do ambiente. E como ela se entretinha naqueles brinquedos!!!

... eram coloridos demais, legais demais, barulhentos demais - "e tudo só pra mim!" Mas logo que ela sentia minha ausência, largava tudo e começava "Mamãe, mamãe..." era via de regra - ela podia estar totalmente envolvida, mas logo que sentia que estava só, saía a minha procura. Num desses dias rotineiros, só eu e ela em casa, enquanto a cena se repetia, eu ouvi um sussurro do Espírito Santo ao meu coração. Nunca mais me esqueci e, o guardei numa caixinha preciosa da minha alma pra abri-la pra você hoje:

"Percebeu que ela tem brinquedos suficientes para satisfazê-la, mas que ela ainda não os troca pela sua companhia?

Percebeu que você é a coisa mais importante que ela tem e que ela larga tudo por você?

Quero ser assim pra você!

Quero te dar 'brinquedos', mas ainda desejo ser a coisa mais importante da sua vida!

Quero ter o seu amor a ponto de você abrir mão de todos os brinquedinhos para ficar ao meu lado, porque desejo que você descubra que EU SOU o seu maior presente!!!"


Chorei diante Dele enquanto dizia: "Senhor tu és a minha porção! Tu és Pai a minha razão de viver!"


" Ó Deus, tu és o meu Deus forte, eu te busco ansiosamente; a minha alma tem sede de ti;
meu corpo te almeja, numa terra árida, exausta, sem água.

Assim eu te contemplo no santuário, para ver a tua força e a tua glória.

PORQUE A TUA GRAÇA É MELHOR DO QUE A VIDA... meus lábios te louvam.

Assim cumpre-me bendizer-te enquanto eu viver; em teu nome levanto as mãos.

Como de delícias farta-se a minha alma; e, com júbilo nos lábios, a minha boca te louva, no meu leito quando de ti me recordo, e em ti medito, durante a noite.

Porque tu me tens sido auxílio; à sombra das tuas asas eu canto jubiloso.

A minha alma apega-se a ti: a tua destra me ampara!"

Salmo 63:1-8

Tantas experiências lindas eu colecionei depois que a Victoria chegou ao nosso ninho...

Como aprendi que um filho você ama apenas porque é filho...
ele não precisa fazer nada excepcional,
não precisa ser melhor do que ninguém,
não precisa te satisfazer em coisa alguma,
não precisa conquistar espaço no seu coração,
não precisa ter medo quando faz o que não devia...
Até hoje é assim ... um dia desses ela chegou da escola com um tênis no pé e meia no outro...


"Cadê seu tênis Victoria?"

"Não sei mãe... eu perdi!" a resposta mais lavada que eu levei na vida.


Com medo da bronca é verdade, rsrs, mas em nenhum momento lhe passou pela mente que eu poderia juntar suas roupas infantis e mandá-la sumir da minha casa! kkk... Porque ela confia no meu amor imperfeito de mãe!

Ah meu querido, eu que sou uma mãe que erro tanto no caminho - faço um monte de coisas que não deveria fazer e não faço outras que deveria - posso dar uma certeza ao coração da minha filhota e, ela sem medo pode dizer:
"Minha mãe me ama!"
" Eu sou dela!"
" Eu pertenço a uma família!"

"Qual dentre vós é o homem que, se porventura o filho lhe pedir pão, lhe dará pedra?
Ou se lhe pedir um peixe, lhe dará uma cobra?
Ora, se vós que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai que está nos céus dará boas coisas aos que lhe pedirem?" Mateus 7: 9-11

... Quanto mais o amor do Pai por você!
Quanto mais aquele que te criou, que te formou, que sonhou com você nos mínimos detalhes, lembra-se do Salmo 139?

"Pois tu formaste o meu interior, tu me teceste no seio de minha mãe..."

Antes da sua mãe te pegar no colo e saber como você era... antes que ela pudesse dizer suas qualidades, suas fragilidades, seus traços físicos, seus sonhos, suas primeiras peripécias... antes de tudo isso... Ele já sonhava com você!

Dava forma e sentido pro seu corpo,
pra sua história,
para os seus sonhos,
para suas incertezas,
para os seus medos,
para o seu amanhã...

Quem mais pode amar alguém assim?
Porque ter medo desse amor?
Porque tantas vezes é mais fácil crer no amor de pessoas, humanas, imperfeitas e duvidar do amor Dele?

Saiba que aos olhos Dele você não cresceu!
Aba não te vê como os outros te vêem, Ele sabe exatamente quem você é e te ama exatamente do jeito que você é. Porque? Porque você é Dele e isso basta!

Pare de caminhar sozinho e se machucar pela vida...
Pare de se encantar com brinquedinhos e esquecer que Ele é teu bem maior...
Os brinquedos deste mundo por mais coloridos e lindos que sejam, são passageiros e perecíveis...
Do que te vale ter tudo nesta vida e não ter a VIDA?

Disse Jesus: "EU SOU O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA! NINGUÉM VEM AO PAI SENÃO POR MIM!" João 14:6

Ele é a Vida, Ele é o aconchego, Ele é a razão, Ele é o ponto de partida, Ele é o ponto de chegada, Ele é o motivo de você existir, Ele é melhor do que viver... TUA GRAÇA JESUS É MELHOR DO QUE A VIDA! Tua presença me basta, posso viver sem brinquedos, mas não posso viver sem ti!!!

Sinta-se criança no colo Dele nessa hora...
Deixe que Ele te envolva como só Ele pode fazer...
Sem críticas, sem repreensões, sem cobranças, sem palavra alguma, apenas o seu abraço...
Sinta o calor do Pai aquecendo a tua alma
Sinta o Amor Dele que é incompreensível a sua percepção
Deixe-se descansar em seus braços

Vejo lágrimas... não são as suas, são as Dele... como Ele te deseja! Como Ele espera por esse momento!

É minha hora de ir... fique com Ele, não perca esse momento... ele pode curar a sua alma cansada...