0

A ORAÇÃO DA ALMA




Pai,

Ah! se eu soubesse resumir a minha alma diante de ti...
O que na verdade desnecessário é, porque ela está latente e exposta muito mais diante de ti do que de mim mesma...

Ainda assim eu direi:

Faz-me extravagante na Graça

Faz-me olhar com os teus olhos

Faz-me amar com o teu coração

Conhecer o que vale a pena, viver o imortal, entregar-me a tua bondade, derramar-me na tua alegria, mergulhar na tua profundidade... apenas em ti e para ti, todos os dias, o dia todo, mais nada, simples assim e simplesmente isso...

Ensina-me a me desvincular da opinião dos outros, a me libertar do meu preconceito e do alheio também, me ensina a conhecer a verdade e me libertar nela, faz-me crescer Senhor e crescer diante de ti, e ser apenas pro Senhor.

Tu sabes que sou alma apaixonada, apaixonada pela vida, apaixonada pelo sol, pela simplicidade,apaixonada por almas, por histórias, por verdade, por graça, tu sabes que quero ser teu amor manifesto, teu amor refletido nos olhos e no coração... Quero ser teu beijo de aceitação, teu afago nos cabelos, teu olhar com doçura na alma, teu toque de vida no espírito, quero ter teu cheiro, teu sorriso, tua graça... exalar graça...

Essa é minha grande ambição, esse é meu motivo pra viver e sobreviver, esse é o lugar onde eu quero chegar, esse é o entendimento que eu quero permanecer e partir, essa é a faceta da mente de Cristo que eu quero ousar pedir: transplanta em mim Pai,

Transplanta em mim, miserável, pobre, cega e nu o teu Espírito... faz-me beber da tua essência e absorvê-la, esponjá-la, retê-la no mais profundo do meu ser e alma...

Se eu não sair da minha casca, em vão nasci, se eu não passar pela metamorfose, vou ser sempre uma lagarta rastejante e repulsiva pelo cenário da vida...

Se eu não for liberta de mim mesma e nunca entrar no "Santo dos santos", por pura imbecilidade, meu Deus, insignificante sou duas vezes, o dia que fui concebida e o dia que fui resgatada daquele acidente...

Se eu não experimentar o que são as Águas profundas, "águas crescidas" em minha vida, águas que só podem passar a nado, o Rio de Deus... então Senhor, joguei fora o dom da vida... desperdicei cada fôlego de vida meu...

Tem misericórdia de mim Senhor, que vou perecendo na minha mediocridade, na minha futilidade, nas minhas visões distorcidas e putrefadas, tendo diante de mim a GRAÇA, a mais extasiante e escandalosa manifestação de amor que os céus dispensam por meio de Cristo Jesus...

Oh Deus, quem sou eu? Nada... não faço diferença nenhuma, não tenho nada em mim, não sou ninguém, não tenho mérito algum, discurso nenhum, nobreza alguma... antes sou uma ninguém, suja, fétida, maltrapilha e faminta...

Fome é a realidade mais gritante na vida do miserável perambulante...

Fome de ti é a dor mais aguda da minha alma... fome da tua verdade, ela pura, sem a mistura que o diabo fez e a igreja (igreja eu inclusive) bebeu e dá de beber...

Fome de te conhecer e prosseguir em te conhecer...

Fome de te ter...

E fome de te ser...

Fome de ti, Jesus

(Márcia)

0 comentários:

Postar um comentário