2

FAXINA NA ALMA




Deus,
Quero fazer-lhe um convite...

A minha alma anda cansada das sequelas de todo gênero por viver neste mundo...

Há traumas enrustidos,
Dores acumuladas no decorrer da vida,
Angústias antigas,
Gemidos solitários,
Revoltas sem respostas,
Injustiças imperdoáveis,
Lágrimas inconsoláveis...

Quanta sujeira Pai...

A sala de estar é o lugar que as pessoas entram e tem acesso. É a minha expressão, meu sorriso, meu humor, meus hábitos. Procuro manter a sujeira bem escondida. De vez em quando varro, tiro o pó dos móveis, até porque tenho necessidade de gente na minha sala!

Se entrares mais, verás que a limpeza é mais rara nesses aposentos mais íntimos.
A tinta que alegra a casa está velha, manchada... a minha alegria tem sido de muita fachada,
mas basta chegar perto para ver as falhas.

Existem teias no teto: problemas mal resolvidos, ou nunca resolvidos...
deficiências no meu caráter que eu prefiro deixá-los pra lá e fingir não vê-los.
As colunas da casa estão rachadas, falta solidez na minha vida pessoal contigo.
Os móveis estão arcaicos... sonhos medíocres, os mesmos de sempre, são tão antigos, e eu creio tão pouco neles, que nem sei dizer ao certo o que quero da minha vida...

Os objetos estão fora do lugar, existem coisas espalhadas por todo o canto:
Uma rotina de vida mesquinha, indo sempre sem discernir qual o destino final,
ou deixando os dias me levarem, porque afinal de contas, é assim mesmo que segue o andar da carruagem de todos os viventes!

A poeira tomou conta do ambiente,
parece uma casa abandonada: um coração esquecido, é como se eu mesmo estivesse desistido de mim...
Aceito as circunstâncias pacificamente, ou então passo os meus dias em lamúrias e questionamentos ingratos.

É preciso uma linga reforma e uma grande faxina Deus!

Acumulei nas gavetas rancor e mágoas,
Peguei velhas fotos, vi um passado turbulento
e repeti o mesmo no meu presente...
Vi nos armários tranqueiras da alma:
amargura, insatisfação, ingratidão, tolice: uma mente pequena!

Colecionei o que achei no lixo dos outros:
mania de se contentar com a mediocridade, dias iguaizinhos, como se a vida aqui nunca mais terminasse, existência com gosto de amarga, um fardo pesado demais!

Olho pra dentro de mim e sinto tristeza
Sinto urgência de reagir...
Mas sei que sozinha não sou capaz de colocar tudo em ordem,
acostumei-me tanto com a sujeira que nem sei por onde começar.

É exatamente por isso que quero fazer-lhe um convite...
Quero que sejas meu hóspede!
Sei que é o pior lugar pra se hospedar: o meu coração;
Sei que nunca estarei pronta pra te receber,
e sei também que estás ansioso pra entrar e fazer morada mesmo nas condições que estou...

Pois bem Deus: Sê bem vindo!
É o pior lugar, mas é o meu melhor.
Entra e sinta-se á vontade...

Te ajudarei na faxina: Buscarei a tua palavra, colocarei-me na tua presença, adorarei pelo que Tu és e não pelo que me dás...

Deus, faz morada e habita em cada aposento:
Limpa toda sujeira profundamente com o sangue vertido no Calvário,
Joga fora toda a mobília que não te agrada.
Muda os móveis do jeito que gostares mais,
Dispõe as coisas da forma que quiseres,
Acrescenta o que te agrada...

Pinta com alegria e gratidão a minha alma,
Pendura na parede os quadros que registram os meus altares contigo,
Enfeita com sonhos os cômodos mais íntimos,
Perfuma o ambiente com determinação de
"Eu sei que o meu Redentor vive..."
Acrescenta a excelência de "Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum..."
Decora com o teu bom gosto de "Infinitamente mais..."
Fortalece as colunas com "Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus",
Preenche o lar do meu coração com "A minha graça te basta..."
Guarda a casa toda com o vigilante que diz: "Eis que estou convosco todos os dias..."

Fica Senhor,
Sê bem vindo ao meu coração
Sinta-se livre para fazer o que quiseres
Deixa-me aconchegante a Tua permanência
Quero que tu tenhas prazer em habitar em mim!
Toque as melodias que te agradam,
Dá-me o silêncio necessário para que minha alma ouça a sua voz.

Descansa um pouco que preparei pra ti o meu melhor:
Sede de ti e te adorarei por todo o sempre como eterna gratidão e louvor por habitares em mim!

Vem Pai,
Fica,
Habita,
Faz o que lhe aprouver!

Ah! Agora que tens as chaves de todos os aposentos e orientações da minha entrega sincera,
tenho um último pedido a fazer:

NÃO ME DEIXE ESQUECER JAMAIS DO HÓSPEDE QUE CARREGO NO PEITO!

Em nome de Jesus Cristo,
Amém

(Márcia Slemer)

2 comentários:

Daniela

Minha linda, sou privilegiada por ter uma pessoa tão iluminada e especial como vc como amiga!

Quero que saiba que te amo muito e agora sou visitante assídua do seu blog chiquérrimo! rs

Te Amo, visse?!

Dani.

Anônimo

mts dessas palavras, fiz como da minha oração,nesse momento! ;) Deus abencoe. amotu.
thalita oliveira

Postar um comentário